Jornalismo de Guerra

 
Notícias nas áreas em conflitos
 
 
O jornalismo de guerra atualmente tem a ver com as mais variadas regiões onde existem conflitos humanos, não necessariamente uma guerra. O importante em uma cobertura de guerra é conciliar segurança com qualidade de notícia. O jornalista neste momento tem o dever de informar com precisão. Demonstrar a verdade e ao mesmo tempo ser ético nas questões humanas.
 
Em áreas de conflitos o jornalista precisa escolher bem qual o melhor foco da notícias para não transformar um conflito em uma grande espetacularização ou apenas ridicularizar os fatos. A prioridade é entender as reais causas e explicar aos espectadores o real motivo por que acontece tal conflito e não apenas maquear as situações. As análises superficiais dos fatos podem ao mesmo tempo prejudicar uma determinada parte do conflito ou evidencias positivamente o outro lado.
 
O jornalismo em áreas de conflitos devem servir para conscientizar as populações de que as guerras não fazem sentido algum ao bem estar das pessoas. Além de desimar centenas de habitantes, prejudica o meio ambiente trazendo consequências gravíssimas para o continuismo da vida na Terra. Ser jornalista de guerra requer sabedoria e sobretudo humanidade.

Foto: Carolina Alzei

 
 
Denise Mendes e Alanna Zago.  
 
Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: